quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Jornalista da Tribuna do Norte escreve sobre meus blogs

Anna Ruth Dantas, jornalista da Tribuna do Norte e da Rádio Globo de Natal, escreve em seu blog sobre este espaço que mantemos na net. O endereço do blog dela é:

http://tribunadonorte.com.br/blog/panoramapolitico/post.php5?id=30272

Achei que ela quis dar uma conotação jocosa ao assunto e resolvi enviá-la a seguinte resposta:

Ana,

Você confundiu tudo. O que você chama de blog é um site de relacionamento que uso com familiares, amigos e equipe de trabalho, embora acessível, para informar minha rotina, algo utilizado hoje por agentes públicos e executivos mundo afora. Até por Barak Obama, que também tem um. Assim como o orkut, o facebook, o myspace e outros tantos.

Como político, uso estas ferramentas para interagir com as pessoas da minha cidade, região, amigos, partidários e correligionários. É muito interessante. Só você vendo como ajudam a estar em contato direto com as pessoas, independemente de onde estejamos.

Eu gosto de experimentar ferramentas tecnológicas inovadoras, aplicando-as ao dia-a-dia, até para testar sua funcionalidade em situações práticas e de maior utilidade. Por exemplo, estudo propor ao governo a utilização do twitter para informar online a população sobre médicos de plantão em hospitais do Estado, ou Delegados de plantão em delegacias, de forma que as pessoas em geral possam ajudar no controle de comparecimento destes profissionais nos serviços públicos essenciais. Entre outras possibilidades.

Sempre paguei um certo preço por isto. Desde o início dos anos 90, quando comecei a usar computador e fiz um primeiro acesso remoto em uma BBS (precursora da internet) em uma conexão a 1.200 Kb lá de Lucrécia, virando noites acordadas para isto, as pessoas diziam que eu era meido doido... Pela ignorância, não entendiam o porque nem para que daquilo.

Agora, eu tenho, sim, blog no endereço www.vagneraraujo.com onde escrevo desde 2004 em torno de temas relevantes para a opinião pública (biodíesel, refinaria, aeroporto etc.) e que, este sim, mereceria um destaque e divulgação de endereço no seu privilegiado espaço. Ficarei imensamente grato.

Pena que você reverteu a importância pelo coloquial, pelo pessoal. Espero que não divulgue com tanto destaque as fotos que tenho em momentos familiares pessoais com meus filhos em casa, embora disponíveis em espaço acessível (e de interesse meramente pessoal ou familiar) porque isto só interessa à minha família...

Já pensou se alguém começar a prospectar imagens suas na internet ou em qualquer situação do dia-a-dia, familiares, pessoais, coloquiais e divulgar isto na imprensa. Para que? Com que objetivo? Que interesse jornalístico isto teria?

Abraço.

Nenhum comentário: